Busca

Mãe Diamante

Amor de mãe se constrói no coração.

Carta que entreguei aos meus pais contando sobre a nossa gestação do coração

Papai e mamãe,

Como vocês sabem, nós estamos casados há 6 anos. Com 2 anos começamos a tentar nosso primeiro filho. Sempre esteve nas mãos de Deus, mas até então nós esperamos Deus agir sozinho. No final de 2014 ele falou ao nosso coração que nos daria essa graça, mas que nós precisaríamos fazer a nossa parte. Depois de tantas idas e vindas, descobrimos o porquê de tanta dificuldade em engravidarmos. Fomos em 4 médicos, 2 com uma opinião e 2 com outra. Ficamos um pouco confusos, mas buscamos optar pela opinião mais coerente, mas sem ignorar a outra. Sabemos que pra Deus nada é impossível, e nos apegamos muito à isso. Mas falando de probabilidade, a nossa é mínima. É mínima mas não é impossível, e por isso não vamos desistir.
Por conta de tudo isso, apresentamos à Jesus tudo que nos foi dito pelos médicos e pedimos que Ele continuasse à frente de todas as nossas decisões.
E nós decidimos que queremos adotar uma criança. O(a) nosso(a) filho(a). Portanto, nós estamos grávidos. Grávidos do coração. Nós não sabemos quantos meses nossa gestação vai durar, mas já estamos nos sentindo mais leves e felizes com a decisão do nosso coração.
Comecei a desejar que Deus escrevesse no céu o que Ele queria de nós. E como Ele é maravilhoso, além de escrever Ele ainda desenhou coraçõezinhos. Estamos orando muito por isso. E na quarta-feira passada, Deus veio nos confirmar através da palavra de Sofonias 3,17: “O Senhor teu Deus está no meio de ti como herói Salvador! Ele anda em transportes de alegria por causa de ti, e te renova seu amor. Ele exulta de alegria a teu respeito.” Na hora em que lemos, entendi que Ele estava feliz pela nossa escolha. E que Ele estava esperando isso de nós. Eu estava com tanta dificuldade em discernir, estava com medo de não perceber quando Ele falasse comigo. Mas meu coração deu um pulo quando li esse versículo que no mesmo instante eu soube que era isso mesmo.
Nós sempre pensamos em adotar uma criança, mas isso era plano pra daqui uns 10, 15 ou 20 anos… com essa decisão nós só adiantamos um pouquinho as coisas. Sem contar que o filho primogênito não precisa necessariamente ser biológico. E nós nem podemos afirmar como Deus vai agir, porque mesmo adotando filhos, não vamos desistir de tentar gerar filhos no nosso ventre. E mesmo gerando filhos no ventre, não vamos desistir de adotar nossos filhos. Nós temos tanto amor pra dar, e temos certeza que Deus já preparou a nossa criança, e que agora Ele irá preparar o caminho até o nosso encontro.
Queremos muito que vocês gestem essa criança junto com a gente. Estamos em busca do(a) nosso(a) filho(a), e é muito importante pra nós que vocês vivam esses momentos tão intensos e preciosos com a gente. Sabe esse sentimento de amar a criança quando ainda está no ventre da mãe, mesmo sem saber o sexo, mesmo sem ver o rostinho da criança? Estamos nos sentindo assim. Já estamos amando o(a) filho(a) que Deus está trazendo.
Orem por nós, orem pela nossa família, orem pelo nosso filho(a) e por tudo que ele(a) vai passar até nos encontrarmos. Precisamos muito de apoio e de oração.
E parabéns, porque o(a) seu(ua) netinho(a) está à caminho.
Com amor,
Denise e Rafael.

Quem sou eu

Amkx5m8EibynivBdnnjQ7OvZ22VRynpNMWZ3nlcgiznw

Meu nome é Denise. Tenho 27 anos. Sou casada com o Rafael desde 2009 e estamos juntos desde 2006. A maternidade está estampada na minha cara, e hoje eu posso afirmar o que sempre sonhei em dizer: Eu estou grávida! Tcharaaaamm! Estamos grávidos do coração, ou seja, nossos filhos estão nascendo de outras barrigas. Nesse blog, vou estar falando sobre nossa trajetória nessa gravidez, tudo que envolve adoção e um pouquinho mais.

Um cheiro e um beijo.

Blog no WordPress.com.

Acima ↑